POLICIA

Secretário desafia promotor a apontar quem matou Fernanda Lages

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 
O secretário de Segurança, Robert Rios, revelou que as investigações do caso Fernanda Lages são as mais caras da história da Polícia Civil no Estado. O órgão retomou o caso após novas solicitações de diligências do Ministério Público Estadual, entre elas, o pedido de uma autópsia psicológica da estudante que começou a ser feita por peritos de Brasília. 
 
As declarações do secretário foram dadas no Jornal do Piauí nesta quarta-feira(23). Ele desafiou ainda um dos promotores do caso, Eliardo Cabral, a dizer quem seria o acusado da morte de Fernanda. 
“Todas as diligências que forem requisitadas serão atendidas pela Secretaria. Encontramos na polícia de Brasília, médicos e psicólogos que estão fazendo essa autópsia e devem responder a solicitação do Ministério Público se ela tinha ou não perfil suicida. Eles vão passar o tempo que for necessário. É de longe a investigação mais cara da história do Estado e quando você investe muito em uma investigação você deixa de investir em outras, homicídios e tráfico de drogas, mas tudo que o Ministério Público requisitar nós faremos”, declarou o secretário. 
 
Desafio a Eliardo 
 
O secretário disse que não conhece a fundo os inquéritos policiais feitos pelas Polícias Civil e Federal sobre o caso, mas afirma que outra questão solicitada pelo MP já foi respondido pelo inquérito da PF. Ele desafiou ao promotor Eliardo Cabral a dizer o suposto assassino de Fernanda. 
“Tenho que acreditar no que o promotor Eliardo Cabral tenho todas as declarações dele e mais de uma vez nos canais de televisão descreveu que o assassino tinha pé grande, era uma pessoa poderosa, que morava na Bahia. É hora do promotor usar sua independência e mostrar a cara desse canalha, dizer quem, mostrar as provas para que possamos prender esse canalha”, afirma Robert Rios. 
 
Três delegados da Polícia Civil estão destacados para atuar no caso: Daniela Barros, Cristyanne Costa e Kledson Silva. Nesta manhã, os peritos ouviram pessoas da família de Fernanda para traçar seu perfil psicológico e outras pessoas que tinham contato com a estudante devem ser ouvidas nos próximos dias. 
FONTE - CIDADE VERDE
 
 
 
© Portal F10 todos os direitos reservados www.portalf10.com.br. Desenvolvido por: Uilhia net Web designer
Back to top