POLICIA

Policiais são feridos em confronto com bandidos em cidade do Tocantins

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 

Em Araguatins, cidade localizada no extremo norte do Tocantins, cerca de 30 bandidos destruíram a agência do Banco do Brasil e promoveram o terror na noite dessa terça-feira, 1º. Os assaltantes fizeram reféns e sitiaram a sede da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar (4ª CIPM) para impedir a atuação da corporação. Em nota, o comandante-geral Glauber de Oliveira Santos destacou a atuação dos agentes de segurança.

De acordo com o site Folha do Bico, a ação dos bandidos começou por volta das das 20h30, quando o grupo atacou um restaurante na Avenida Araguaia, ao lado de um posto de combustível. No local os assaltantes, que estavam fortemente armados, levaram clientes como reféns para serem utilizados como escudo e evitar o confronto com a Polícia Militar. O comandante geral alega que, “segundo informações preliminares”, todos foram libertados e não foram feridos ao fim da ação.

Após capturar reféns, os bandidos teriam se dividido em dois grupos. O primeiro seguiu a 4ª CIPM, atacando o agrupamento policial e evitar a interferência da corporação. “Bloquearam o quartel com uma carreta e dois caminhões, tentando invadi-lo”, explica Glauber de Oliveira na nota, citando que a ação é conhecida como “cangaço”. “A ação não teve êxito graças à pronta reação dos militares de serviço na guarda do quartel que bravamente revidaram a agressão, trocando tiros com os bandidos que tentavam invadir as instalações”, acrescenta.

O segundo grupo de bandidos dirigiu-se à agência do Banco do Brasil do município e explodiram o local. A estrutura da loja localizado ao lado da instituição financeira também chegou a ser prejudicada. Alguns policias interferiram. “Militares de folga, bravos guerreiros que não fogem à missão, ao saber do ocorrido, prontamente passaram a agir e houve, também, troca de tiro. Um policial foi ferido, mas seu estado de saúde é estável”, informa o comandante geral.

Glauber de Oliveira cita que os bandidos fugiram do local por via terrestre e aquática. Alguns foram bloqueados por militares de outro destacamento. “Parte do bando foi interceptada por policiais de Augustinópolis, havendo, novamente troca de tiros em que três militares foram feridos, mas, graças a Deus, também sem gravidade e já se encontram recebendo cuidados médicos”, comenta o comandante geral.

Na nota, é destacado que a atuação em Araguatins foi a “segunda crise grave”, lembrando do caso de Ponte Alta do Bom Jesus em que a Agência dos Correios foi assaltada e a família do gerente feita refém. Por fim, Glauber de Oliveira se solidariza com todos os policiais que atuaram no caso e garantiu que a estratégia para capturar os bandidos já foi definida.

Após a ação, algumas pessoas foram à agência e pegaram cédulas de reais que estavam espalhadas pelo banco.

Confira a íntegra da nota do comandante geral da Polícia Militar:

"NOTA DE ESCLARECIMENTO DO COMANDANTE EM GERAL SOBRE ASSALTO EM ARAGUATINS

Diante dos acontecimentos, sinto-me na responsabilidade de esclarecer os fatos ocorridos em Araguatins, tendo em vista todas as notícias extraoficiais que tem sido divulgadas e para que nossos irmãos que se encontram com coração apertado por notícias verídicas possam acalmá-lo.

Na noite desta terça (01), cerca de trinta bandidos praticando a modalidade de crime conhecida como “cangaço”, bloquearam o quartel da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar com uma carreta e dois caminhões, tentando invadi-lo.

A ação não teve êxito graças à pronta reação dos militares de serviço na guarda do quartel que bravamente revidaram a agressão, trocando tiros com os bandidos que tentavam invadir as instalações.

Nesse mesmo tempo, houve a explosão da agência do Banco do Brasil da cidade. Policiais militares de folga, bravos guerreiros que não fogem à missão, ao saber do ocorrido, prontamente passaram a agir e houve, também, troca de tiro.

Um policial militar foi ferido, mas seu estado de saúde é estável. Civis foram feitos como reféns, e segundo informações preliminares, todos foram libertados e não foram feridos.

Ainda, segundo informações, os autores do roubo fugiram por vias aquática e terrestre.

Parte do bando foi interceptada por policiais militares de Augustinópolis, havendo, novamente troca de tiros em que três militares foram feridos, mas, graças a Deus, também sem gravidade e já se encontram recebendo cuidados médicos.

Rapidamente, definimos uma estratégia de reação e tropas já estão no terreno com o objetivo de capturá-los. Além disso, há mais efetivo e apoio logístico a caminho que por questões estratégicas de segurança não podem ser divulgadas com maiores detalhes; informações estas que ficarão restritas aos policiais envolvidos direta e indiretamente nessa ação de captura. Policiais do Estado do Maranhão também estão reforçando as buscas.

Hoje foi um dia difícil, reconheço isso. Foram duas crises graves: uma na região Sudeste em Ponte Alta do Bom Jesus em que a Agência dos Correios foi assaltada e a família do gerente feita refém. Contudo, nossos bravos policiais militares, em uma ação rápida, conseguiram prender um dos infratores, apreender o armamento e recuperar parte do dinheiro, não havendo nenhum refém ou policial ferido. Ainda estamos em diligências também na busca dos demais bandidos que se encontram no mato.

Sinto-me solidário com cada policial militar que participou da ação e que com certeza correu sérios riscos no cumprimento da missão. Tudo o que está ao meu alcance está sendo feito para que esses criminosos não saiam impunes.

Solidarizo-me também com os cidadãos da região do Bico do Papagaio e digo, que nós policiais militares, não nos furtaremos em agir em sua defesa e na defesa de nossos irmãos, mesmo que estejamos no descanso do nosso lar, iremos aonde for preciso para que possamos defendê-los.

Glauber de Oliveira Santos – CEL QOPM
Comandante Geral da PMTO"

Fonte - CT

© Portal F10 todos os direitos reservados www.portalf10.com.br. Desenvolvido por: Uilhia net Web designer
Back to top